Bebê com cólica

Bebê com cólica: como resolver sem remédios

Bebê com cólica é algo desesperador. Um choro que não passa, os pais com dó tentando de tudo para ajudar e nada parece funcionar. Remédios aplacam a dor, mas bebê com cólica é muito comum. Então, não é nada bom recorrer a medicamentos toda vez que o problema surgir. A resposta para isso é bem simples! A osteopatia é uma solução que utiliza apenas as mãos.

Muito difundida na Europa e nos Estados Unidos, a osteopatia propõe manobras manuais para amenizar e acabar com o problema. Em muitos casos, dispensa medicamentos e outras terapias para não só solucionar a dor em si, como acabar com a raiz da dor e evitar o reaparecimento.

O que é osteopatia?

Criada nos Estados Unidos por Andrew Taylor Still, a osteopatia é uma técnica manual que consiste em avaliar, diagnosticar, tratar, reabilitar e prevenir. Através das mãos, a terapia visa restabelecer a função das estruturas e dos sistemas corporais sobre os tecidos – articulações, músculos, fáscias, ligamentos, cápsulas, vísceras, tecido nervoso, vascular e linfático.

A osteopatia pode ser aplicada em bebês?

Sim, a osteopatia pode ser aplicada em bebês, pois não possui nenhuma restrição. Crianças de todas as idades, adultos, gestantes e idosos se beneficiam com esse tratamento. Isso porque ela se baseia no pleno conhecimento da anatomia humana para investigar, diagnosticar e curar o que exatamente está causando o incômodo.

Como a osteopatia ajuda a tratar bebê com cólica?

A osteopatia ajuda um bebê com cólica com uma metodologia natural e não invasiva. Apenas com as mãos, o fisioterapeuta osteopata aplica manobras similares a uma massagem, porém, em pontos específicos para encontrar a raiz do problema e tratá-lo. Por isso, o tratamento vai muito além da cólica do bebê, que é um sintoma, e mira em devolver a harmonia corporal.

Osteopatia trata a causa das cólicas nos bebês

Nessa metodologia, a dor é a manifestação de uma desarmonia no corpo humano. Isso pode ocorrer na estrutura, nas articulações, no tecido, ser uma disfunção do organismo etc. E como o especialista tem o foco no agente causador da cólica do bebê, a osteopatia é capaz de identificar causas que nem sempre são tão óbvias assim.

Para entender melhor, basta pensar que a cólica do bebê geralmente está associada a um problema de digestão e refluxo. No entanto, durante a investigação e diagnóstico feito pela osteopatia, é possível descobrir, por exemplo, que na verdade o desconforto estava relacionado a fatores genéticos e até emocionais. Esse agente causador provoca um desequilíbrio no organismo, que pode ser refletido na barriga.

Diante disso, o tratamento reequilibra o corpo, fazendo com que todas as células voltem a trabalhar de forma harmoniosa novamente. A osteopatia para bebê com cólica utiliza o corpo como principal instrumento para a própria cura. Isso quer dizer que os toques suaves com as mãos irão estimular o equilíbrio e, assim, acabar com o incômodo da criança.

Como é a osteopatia em bebês

A osteopatia trata bebê com cólica e outros problemas utilizando conhecimento em anatomia humana para investigar, diagnosticar e curar o que exatamente está causando o incômodo. Para isso, conta com uma observação apurada, grande sensibilidade, bem como toques suaves, precisos e gentis.

É como se a osteopatia se moldasse de acordo com o perfil de seus pacientes. No caso dos bebês, a metodologia é realizada com manobras muito características. Por estarem ainda em formação, o contato em pontos certeiros é feito de maneira sutil e delicada. Ou seja, não há riscos na aplicação da técnica.

Outra particularidade de como a osteopatia ajuda um bebê com cólica é a sua capacidade de driblar uma importante etapa do tratamento: a conversa. Dessa forma, o osteopata cria uma conexão com o neném, a partir da experiência e do domínio da técnica. É como se a criança pudesse indicar o que sente, quando, onde e porque, mesmo sem dizer uma palavra. O especialista, por sua vez, consegue ser guiado e solucionar a questão.

O tratamento com osteopatia em bebês dói?

O tratamento com osteopatia em bebês pode causar um certo desconforto, mas não chega a doer. O ponto importante dessa questão é que o incômodo e até mesmo o choro são naturais inicialmente. Nesta primeira etapa, essas manifestações ocorrem mais por estranhamento. Ao longo da sessão, essas respostas são amenizadas, pois os toques suaves da metodologia possuem também o poder de relaxamento.

Em alguns casos, especialmente em crianças mais agitadas, a osteopatia em bebê com cólica conta com o apoio do aleitamento ou do próprio sono. A combinação e a parceria com os pais ajuda bastante. Isso permite que o neném se acalme e possa restabelecer a ordem e o equilíbrio do organismo.

Tratamento multidisciplinar para bebê com cólica

A osteopatia trata bebê com cólica com uma metodologia que se baseia na autocura e no estímulo com as mãos. E é justamente a atuação de forma natural que permite a combinação com outras terapias, como a medicina tradicional, holística, naturalista etc.

Tratamentos multidisciplinares para bebê com cólica ou outras doenças são sempre muito bem-vindos. As terapias podem ser aplicadas em conjunto, oferecendo ainda mais respaldo e melhora ao paciente. Isso significa, por exemplo, que os remédios (quando muito necessários) e a técnica se complementam, acelerando e aumentando o poder de cura.

Ficou alguma dúvida? Quer saber mais? Entre em contato conosco pelos telefones (11) 2251-6582 e (11) 99868-6515 (WhatsApp) ou agende sua consulta online! Estamos à disposição!

Leia outros artigos e conheça mais sobre a Osteopatia SP.

Comentários
Osteopatia SP

Posted by Osteopatia SP