Hernia cervical e cranio

Hérnia cervical e crânio: entenda a relação

Hérnia cervical e crânio possuem uma relação mais íntima do que muitos imaginam. Isso porque o desvio na coluna vertebral é capaz de influenciar a região craniana e causar diversos problemas. Sabe aquela dor de cabeça após passar horas trabalhando em frente ao computador? Então, essa cefaleia é um ótimo exemplo que explica como a coluna e a cabeça estão conectadas e interferem uma na outra. Assim, existe uma série de repercussões que podem, inclusive, gerar um comprometimento neurológico e deixar o paciente incapacitado.

Por essa razão, preparamos esse post para você saber um pouco mais sobre a conexão da hérnia de disco cervical e o crânio. Afinal, informação nos ajuda a compreender os sinais do nosso corpo.

O que é hérnia de disco cervical?

A hérnia de disco cervical ou simplesmente hérnia cervical é uma patologia que acomete a coluna vertebral – mais especificamente a região do pescoço. Em linha gerais, esse problema aparece quando ocorre um deslocamento de um dos segmentos do conteúdo gelatinoso das vértebras.

Hérnia cervical: causas

A hérnia cervical é causada por má postura, problemas na coluna, ou uma deformação por demanda excessiva ou repetição. Tais problemas geram um desgaste dos discos intervertebrais, fazendo com que parte dessa estrutura saia do lugar. Quando isso ocorre, originam-se as hérnias. O que pouca gente se dá conta é que essa patologia é um problema de saúde bastante comum.

Hérnia cervical: sintomas

As regiões da lombar e cervical estão mais sujeitas a desenvolverem a hérnia de disco por suportarem cargas e permitirem o movimento do corpo. Se pequenos cuidados, como manter a postura ereta não forem habituais, a pessoa fica ainda mais suscetível. E é preciso lembrar: a hérnia cervical proporciona um terrível incômodo.

Quando um dos segmentos sai da posição normal, a consequência é a compressão das raízes nervosas da coluna. Assim, o principal sintoma da hérnia cervical é a dor no pescoço. Mas é possível que o paciente também apresente outras queixas, como formigamento, braços, ombros e até mãos doloridas, sensação de corpo travado, dificuldade ou redução da força corporal, entre outros.

Esses sinais e a intensidade irão variar de pessoa para pessoa e conforme a gravidade do problema. Há casos em que as terminações nervosas irradiam as dores para outras partes do corpo. Por essa razão, a relação entre hérnia cervical e crânio merece bastante atenção.

Qual a relação entre hérnia cervical e o crânio?

A hérnia cervical está diretamente ligada ao crânio porque é uma enfermidade que ocorre na região do pescoço. A coluna cervical tem a função de sustentar a cabeça e permitir os movimentos de rotação, inclinação e flexão da caixa craniana. Outra grande responsabilidade é conectar diversas partes do corpo humano.

Além da cabeça, a coluna cervical estabelece conexão com os ombros, tórax e lombar. Isso sem falar na influência indireta com outras interligações feitas com os mais variados segmentos da estrutura. Ou seja, a hérnia cervical e o crânio estabelecem uma relação direta, que se estende para os demais membros.

Hérnia cervical e suas repercussões no crânio

O pescoço e a cabeça possuem uma conexão que vai além do sustento. Isso faz com que além dos sintomas da patologia em si, o paciente sofra repercussões das hérnias cervicais no crânio. São várias possibilidades e, entre as mais comuns, está a cefaleia. É uma dor de cabeça geralmente associada à tensão muscular, dores na nuca, pescoço e ombros. O problema pode ainda agravar e gerar terríveis enxaquecas. E embora a conexão entre cabeça e pescoço seja bastante óbvia, ninguém faz a mesma associação quando o assunto é hérnia cervical e crânio.

Em alguns casos, a hérnia em si pode ser, inclusive, bastante silenciosa. Ou seja, sem os sinais conhecidos. Entretanto, um osteopata consegue identificar a presença da enfermidade através de outras reclamações. Por exemplo, muitos pacientes aparecem no consultório com um distúrbio temporomandibular (DTM). Como a osteopatia é focada em descobrir a origem da dor e saná-la, o especialista descobre a relação das hérnias cervicais e suas repercussões no crânio. Não à toa que muitos pacientes se surpreendem com o diagnóstico e se sentem aliviados após o tratamento.

Hérnia cervical e crânio: distúrbios neurológicos

A relação entre hérnia cervical e crânio pode ter repercussões e complicações ainda piores. Se a hérnia afetar um nervo ou atingir a medula espinhal por conta da compressão, o paciente apresenta comprometimento neurológico. Isso porque esse é o principal canal de comunicação entre o cérebro e o resto do corpo.

Quando a medula espinhal é comprimida pela hérnia, é como se atrapalhasse a conexão corporal. Por essa razão, o paciente desenvolve um déficit motor, como dificuldade em segurar coisas, mexer os membros, perda ou falta de força etc., e uma disfunção na sensibilidade, perdendo a precisão de sensações em diversos aspectos. A repercussão da hérnia cervical no crânio pode resultar até mesmo em uma tetraplegia.

Hérnia cervical e crânio: estado emocional

A hérnia cervical e crânio também têm relações de cunho emocional que afetam o dia a dia do paciente. Por conta das dores enfrentadas, pessoas que sofrem com essa patologia apresentam estresse, insônia, depressão e transtornos de ansiedade. Isso porque a intensidade ou a frequência do ciclo de dor interferem na forma como a pessoa encara a vida.

Isso significa que a hérnia cervical e o crânio podem influenciar nas atitudes, fazer com que as esperanças definhem ao longo do tempo, deixar a pessoa irritadiça e com dificuldade de relaxar, o que acarreta fadiga. São sinais bastante comuns de quem convive com dores crônicas ou por um longo período.

Tratamento para hérnia cervical e as repercussões no crânio

O tratamento para a hérnia cervical e suas repercussões no crânio requer diversos esforços. Em geral, a recomendação mais comum é uma combinação entre repouso, analgésicos e fisioterapia. Seguir esses cuidados à risca faz com que a maioria das pessoas se recupere e volte às atividades normais. Em alguns casos, é possível que a pessoa enfrente uma cirurgia ou tenha que recorrer também a outros especialistas, como um psiquiatra, neurologista, psicólogo, entre outros.

Mas vale ressaltar que existem diversas opções de tratamento para a hérnia cervical e suas complicações no crânio que são igualmente eficazes. Muitas delas, inclusive, dispensam métodos invasivos. É o caso da osteopatia, que tem como fundamento reequilibrar as funções do organismo e estimular a autocura. Por ser baseada em profundo conhecimento da anatomia e fisiologia humana, a terapia manual é capaz de diagnosticar o problema e investigar a origem das dores.

Isso explica como os osteopatas conseguem descobrir que, por exemplo, um distúrbio na ATM é resultado de uma doença postural. Assim, a osteopatia oferece um tratamento para hérnia cervical e repercussões no crânio com mais eficiência. Além disso, se combinada com outras especialidades, a terapia manual proporciona um cuidado multidisciplinar.

 Hérnia cervical e crânio: tratamento multidisciplinar

Hérnia cervical e crânio estão diretamente ligados e podem ter repercussões múltiplas. Por essa razão, a combinação de terapias é uma ótima opção para tratar pacientes com essas enfermidades. Na Osteopatia SP, além da osteopatia e fisioterapia, é possível ainda realizar sessões de posturologia, que são ótimas para alinhar a coluna vertebral e corrigir a postura.

Também vale a pena apostar em exercícios físicos que, além de fazer bem para a saúde, complementam o tratamento. Esse é o caso do pilates. Essa atividade fortalece a musculatura corporal e ensina o paciente a usar a sua força muscular de forma inteligente. Isso reduz a sobrecarga nas vértebras e ajuda evitar novos episódios.

Se você tem hérnia cervical, apresenta algum dos problemas aqui citados, ou conhece alguém que esteja enfrentando essa situação, entre em contato conosco. Nós podemos ajudar a eliminar a raiz da doença e trazer mais qualidade de vida! Estamos à disposição pelos telefones (11) 2251-6582 e (11) 99868-6515 (WhatsApp) ou agende sua consulta online!

Enquanto isso, leia outros artigos e conheça mais a Osteopatia SP.

 

Comentários
Osteopatia SP

Posted by Osteopatia SP