Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Nova Medicina Germânica

NMG nos traz a consciência de que nosso organismo possui uma criatividade e capacidade inesgotáveis de autocura e que cada célula é dotada de uma sabedoria biológica que compartilhamos com todo ser vivo.

Nova medicina Germânica

Por volta da década de 80, o médico e teólogo alemão Dr Ryke Geerd Hamer sofreu um evento dramático em sua vida pela perda de um filho. Imediatamente, ele e sua esposa desenvolveram câncer de testículo e ovário, respectivamente. Ciente de sua saúde perfeita, teve um insight e começou a pesquisar seus pacientes. Observou que aqueles que apresentavam o mesmo diagnóstico tinham vivenciado o mesmo impacto emocional.
Baseado em evidências embriológicas, anatômicas e biológicas, percebeu que existe uma relação eterna entre psique-cérebro-órgão e que as doenças e sintomas não são resultado de um mau funcionamento do organismo. Elas surgem a partir de diferentes etapas com sentido biológico criadas pela natureza para dar suporte à pessoa durante o período de hiperestress emocional e físico. Então, depois de muitos estudos e observações, desenvolveu as Cinco Leis Biológicas que explicam o que acontece a cada momento.
1° lei
Toda vez que uma pessoa sofre um evento dramático, inesperado e vivido de forma isolada com perda de reação perante o evento, essa percepção (psiquê) impacta em uma área do cérebro que controla uma parte ou órgão do corpo (cérebro-orgão). Assim, se instala um Programa Especial Biológico de Sobrevivência desenvolvido pela natureza ao longo da evolução das espécies para melhorar a função do órgão ou sistema. Isso permite que o indivíduo esteja em melhor posição para administrar ou resolver o conflito, se necessário alterando a fisiologia ou estrutura de um órgão ou tecido.
2° lei
Toda enfermidade é executada em duas fases desde que haja a resolução do problema. A primeira se instala logo após o evento dramático e é chamada de fase ativa. Nela, é ativado o sistema nervoso autônomo simpático (SNAS) para que todo o organismo entre em estado de luta ou fuga. O pensamento fica voltado só para a resolução do conflito, há liberação de hormônios para aumentar a frequência cardiorrespiratória e tensão corporal e as mãos e os pés ficam frios. Quando há resolução do evento, o sistema entra em parassimpaticotonia (SNAP) ou fase de cura. O organismo precisa repor o que foi gasto na 1ª fase, e, por isso, aparecem as dores, inflamações e sintomas conhecidos.
3° lei
Todos os tecidos do corpo são originados das capas embrionárias (endoderma, mesoderma, ectoderma), que são fiéis a filogênese da nossa espécie que foram sendo desenvolvidas de acordo com as necessidades vitais que os nossos ancestrais foram passando ao longo das eras. Mostra que a proliferação ou necrose das células após um evento dramático não são acidentais e sim parte de um sistema biológico inerente a todo ser vivo codificado em seu DNA.
4° lei
Segundo o microbioma humano, estima-se que o número de células microbianas residentes no corpo supere a estimativa de 4 para 1. Devido à sua relação simbiótica com plantas, animais e humanos, elas têm um papel vital na manutenção dos tecidos e se tornaram indispensáveis para nossa sobrevivência. Como sempre são usadas pelo sistema na fase de cura do conflito, comprovam a ideia de que as doenças não são contagiosas.
5° lei
Corrobora que as leis acontecem ao mesmo tempo, sempre na intenção de sobrevivência da espécie com programas naturais criados para ajudar um organismo em uma situação inesperada. Ou seja, na natureza, tudo que ocorre tem uma forma ordenada.
QUEM PODE SE BENEFICIAR?
Toda criança ou adulto que desenvolveu sintomas inespecíficos ou faz tratamento de alguma patologia como alergias ou problemas de pele, sintomas reumatológicos, ortopédicos, cardiorrespiratórios, musculotendíneos, todo tipo de câncer, problemas comportamentais, entre outros.
COMO FUNCIONA A SESSÃO
É feita de forma personalizada, a partir de um sintoma ou diagnóstico exposto. O terapeuta consegue identificar em que fase está o andamento do programa biológico, qual tecido está sendo reparado ou o motivo da atividade persistir a longo tempo, bem como qual choque biológico iniciou o programa. Junto com o paciente, após o entendimento do que está acontecendo, buscamos a melhor estratégia para a mudança de comportamento ou das crenças limitantes que impedem a resolução do quadro. Se necessário, a equipe transdisciplinar é incluída.

Corpo clínico