Agende V. Mariana Agende Pinheiros
Fisioterapia esportiva

Atletas e praticantes de atividades físicas precisam contar com o corpo em perfeito funcionamento. Porém, o esforço e a execução de movimentos repetitivos podem provocar lesões e dores, comprometendo a performance esportiva. Com a fisioterapia esportiva, o diagnóstico e o tratamento são realizados para não somente reabilitar, como para fortalecer e proteger músculos e articulações. O objetivo é que o paciente possa retomar as suas atividades o mais breve possível.

O objetivo é que o paciente possa retomar as suas atividades o mais breve possível.

Por isso, analisamos, avaliamos e tratamos o gesto motor do atleta que está influenciando negativamente a sua performance. Para a reabilitação, o tratamento também utiliza exercícios, como pilates e treinamento funcional.

INDICAÇÕES:

  • Dores em geral
  • Distensão muscular
  • Pós-cirúrgico
  • Entorses
  • Bursite
  • Tendinites, LER/DORT (Lesões por Esforço Repetitivo)
  • Alterações articulares (artrose, artrite, hérnias de disco etc.)
  • Alterações posturais
  • Problemas na coluna (escolioses, ciatalgias, lombalgias, cervicais etc.)
  • Pubalgias
  • Sequelas de traumatismos
  • Reabilitação esportiva
  • Contusões
  • Problemas motores
  • Recuperação de lesões
COMO FUNCIONA​
Quem pratica exercícios físicos com frequência sempre está exposto a acidentes ou lesões de menor ou maior grau. Pode ser uma queda, uma torção ou mesmo uma batida grave. Técnica bastante produtiva e lúdica, a fisioterapia esportiva trabalha áreas lesionadas em decorrência de algum problema durante a prática de um esporte ou exercício.A segmentação esportiva é uma importante especialização dentro da fisioterapia. Ao promover maior sustentabilidade ao corpo, oferece reabilitação, atenção e precaução intensas ao atleta. A especialidade é direcionada principalmente aos atletas, mas as pessoas que não costumam realizar exercícios com frequência também podem ser submetidas às técnicas.O objetivo é simples: recuperar e proteger o corpo das lesões e contusões. Aqui, entretanto, o processo costuma ser mais rápido e otimizado, visto que um atleta não conta com tanta flexibilidade ou disponibilidade de tempo quanto os pacientes convencionais. O foco é a reabilitação efetiva e o mais veloz possível.

Na fisioterapia esportiva, todas as estruturas do corpo (muscular, óssea e articular) são trabalhadas com mais intensidade e rigidez, com amplitudes ainda mais sofisticadas e potencializadas do que uma prática fisioterápica comum.

A fisioterapia esportiva é, além de um recurso para eliminar a dor, uma fonte de ajuda para a prática dos exercícios sem riscos e uma alternativa para checar o funcionamento do sistema musculoesquelético do corpo e fortalecê-lo para qualquer ocasião.

Recuperar
São realizados tratamentos para reverter o quadro negativo da lesão e assim proporcionar maior vigor à toda estrutura da área afetada. Todas as ações motoras são trabalhadas em diversas atividades, seja para casos de sobrecarga ou força em excesso, seja para ações repetitivas.
Sanar
O fisioterapeuta busca a reeducação da área atingida. É hora do corpo se aperfeiçoar para que se recupere mais rapidamente e sem nenhuma sequela. A depender da modalidade do atleta ou esportista, o profissional indica e orienta ações motoras específicas para tratar as lesões já instaladas no corpo. Essa integração entre a reeducação e o trabalho estático de recuperação depende da gravidade do problema do paciente.
Prevenir
As técnicas de prevenção da fisioterapia esportiva têm a ver com trabalhar e treinar o corpo para o reconhecimento dos desequilíbrios ou devaneios que podem acarretar um acidente similar ao sofrido pelo atleta, evitando assim sua repetição. A biomecânica é bastante exercida nessa parte, pois o corpo irá reconhecer e desenvolver ações de prevenção contra qualquer irregularidade muscular, óssea ou articular, permanecendo mais firme.

37% dos brasileiros sofrem de dor crônica, estágio avançado do incômodo;
80% dos pacientes do consultório têm ótimos resultados na eliminação das hérnias de disco;
90% das dores musculoesqueléticas e articulares poderiam ser evitadas caso o paciente procurasse ajuda no momento do trauma;
70% das dores como artroses, tendinites e bursites poderiam ser evitadas com tratamento preventivo.
SUA REABILITAÇÃO COMEÇA AQUI!

Corpo clínico



  • DR. DANIEL S. DA MOTA HOHL


  • DRA. ERIKA DIAS


  • DR. DANIEL NASCIMENTO