Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Como tratar a alteração de postura no idoso?

Com o passar dos anos, ocorre um processo natural do corpo em que há perda de massa muscular, alterações na rigidez das articulações, problemas relacionados à visão e até mesmo ao equilíbrio. Todos esses fatores podem fazer com que os idosos mudem a sua postura normal, tendendo a andarem mais inclinados para frente, com a cabeça à frente do tronco.

Essa mudança postural, entretanto, pode desencadear uma outra série de problemas, como abordaremos abaixo. Acompanhe!

Os efeitos do avanço do tempo na postura

Conforme mencionamos acima, o desequilíbrio e os problemas de visão são desarranjos que podem fazer com que o idoso tenha que se adaptar fisicamente e, com isso, mude a postura natural (e saudável) do seu corpo. Essa mudança, todavia, tende a prejudicar outras estruturas do corpo, tais como os ossos, ligamentos, os próprios músculos etc., uma vez que acabam ocorrendo sobrecargas ou sobrepesos em determinados locais que não são preparados para tal esforço, o que desencadeia problemas secundários.

O aumento nas curvaturas da coluna devido à má postura, por exemplo, pode acarretar dores lombares que não cessam. Esse esforço negativo pode contribuir para que músculos da região fiquem mais esticados, ocasionando a sua ruptura parcial ou até mesmo total, além de problemas ligados ao pescoço e aos seus movimentos, com processos inflamatórios mais recorrentes e de longa duração.

Como tratar a alteração de postura no idoso?

Com a população em geral vivendo mais, o grande desafio do século é melhorar a qualidade de vida nessa faixa etária. No caso específico da postura, entra em cena o papel fundamental do fisioterapeuta, que é tão importante quanto o do médico geriatra, já que ambos trabalham em conjunto nas questões físicas e motoras dos idosos.

Porém, há cuidados mais específicos com os idosos que variam caso a caso e que, muitas vezes, dispensam medicamentos ou cirurgia. São ações voltadas diretamente às estruturas do corpo humano que estão envolvidas no processo da mudança da postura, agindo na sua prevenção, manutenção e, consequentemente, na melhora do quadro.

Exercícios físicos realizados com o acompanhamento de um profissional, atrelados a hábitos de vida mais saudáveis e alimentação balanceada, são parte do processo que chamamos de osteopatia, ou seja, são as ações naturais que farão com que o problema seja minimizado e, muitas vezes, sanado, sem o auxílio de drogas ou intervenções agressivas, conforme falamos acima. Trata-se de um processo que consiste, basicamente,  no corpo cuidando do próprio corpo.

Os exercícios físicos e demais ações da osteopatia trabalham para reativar todos os processos naturais do corpo, abrangendo vértebras, ligamentos, músculos, articulações etc. A ideia geral é não permitir que o corpo “envelheça” e, com isso, esteja sempre preparado e alinhados às boas condições de saúde. É como realizar a manutenção preventiva e de reparo de um veículo, evitando que ele tenha problemas maiores por desgaste ou envelhecimento natural, se antecipando a eles.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisioterapeuta osteopata em São Paulo!