Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Avaliação antropométrica: o que é e como funciona

Quem chega a uma academia ou pretende realizar algum exercício físico costuma passar por um processo chamado Avaliação Antropométrica. Ela é um guia para o nutricionista  identificar suas necessidades alimentares.

Para que essa avaliação funcione como uma bússola, ela deve investigar alguns parâmetros essenciais que servirão de alerta, estímulo ou controle em relação a sua situação nutricional. Cada aspecto é avaliado individualmente e, depois, coletivamente para notar a composição corporal ideal para seu organismo.

A estrutura de uma avaliação antropométrica

Essa avaliação vai conferir todas as suas variáveis nutricionais e suas relações físicas. Isso inclui peso, dobras cutâneas, circunferência, altura e outros parâmetros. Todas essas medidas vão ajudar o nutricionista a equilibrar a rotina de atividades físicas para determinado fim.

Seja para notar uma doença crônica e tratá-la, seja para ter um melhor condicionamento, a avaliação antropométrica auxilia o nutricionista a montar um plano alimentar de acordo com o objetivo.

A avaliação antropométrica costuma ser dividida em duas etapas:

  • Primária, com mensurações do peso, altura e outros dados;
  • Secundária, com cálculos somatórios obtidos dos valores das variáveis. Cálculo do IMC, peso a ser eliminado ou adquirido, volume de dobras cutâneas e outros valores costumam ser incluídos nessa fase.

Para que essas etapas funcionem, elas precisam ser realizadas de maneira adequada. A grade de classificação desejada precisa ser corretamente comparada às dimensões apresentadas. Dessa forma, a avaliação segue uma rotina específica.

Dobras

No caso das dobras, as dimensões são mensuradas em milímetros e devem ser feitas com um adipômetro. Esse utensílio fará a avaliação em áreas como o tríceps, peitoral, antebraço, coxa, panturrilha e abdômen, que vão dizer a composição corporal completa do indivíduo. O teste precisa ser feito três vezes para uma aferição precisa.

Altura

Com o indivíduo ereto, o profissional verifica a altura com o antropômetro fixado no limite da cabeça da pessoa. O indivíduo não pode se mexer e deve estar com a cabeça numa distância de 90° em relação ao chão e com os calcanhares e joelhos juntos. A leitura deve ser feita sem que o antropômetro se mexa e o nutricionista não deve soltá-lo.

Peso

O peso é calculado numa balança calibrada com a pessoa livre de qualquer objeto de sustentação ou que altere o volume do corpo. O ideal é que a aferição seja realizada em jejum.

Circunferência

Com uma fita métrica, o nutricionista calcula as medidas do abdômen, quadril, braços, tórax, pescoço, punhos, coxa e panturrilha. A fita não deve ficar entre os dedos, nem os dedos podem se concentrar entre a fita e a pele. A medida também deve ser feita dois dedos acima do umbigo e o indivíduo não precisa fazer pressão.

Feitas essas verificações, a avaliação antropométrica secundária é realizada com  parâmetros mais complexos. Eles darão melhor destaque para montar um plano alimentar adequado.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficaremos felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Conheça melhor a clínica Osteopatia SP lendo mais artigos no nosso blog!