Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Importância do uso correto da bengala

Para quem nunca usou uma bengala na vida, a primeira dica pode ser surpreendente. Na verdade, sequer se trata de uma dica, mas da única forma correta de se usar essa ferramenta tão útil.

Vamos a ela?

Você deve segurá-la, em caso de lesão na perna, na mão oposta à perna lesionada. Pode parecer algo sem qualquer propósito, mas fica mais fácil de entender a partir do momento em que se considera o porquê da utilização de um apoio.

Trata-se de equilíbrio, tanto para que o indivíduo possa se levantar quanto para que ele possa caminhar. Segurá-la na mão oposta à perna lesionada faz com que a distribuição de peso se dê de forma natural.

Observe que, ao andar, as pessoas colocam sempre à frente o braço oposto à perna adiantada. Usando o apoio no braço oposto, o indivíduo divide o peso entre o membro lesionado e o braço que está segurando o apoio.

Outros cuidados no uso da bengala

O uso do apoio na mão oposta ao membro lesionado é apenas parte de um conjunto de informações importantes para quem precisa recorrer a uma bengala.

Outro mandamento que deve ser seguido à risca, tão importante quanto o já abordado, é o ajuste do tamanho da bengala ao corpo. É essencial que ao apoiar-se sobre ela o corpo do indivíduo permaneça naturalmente ereto.

Se for muito baixa, o indivíduo precisará se curvar para o lado e para a frente, adotando uma postura incorreta, que tende a trazer sérios problemas para a coluna. Se muito alta, ocorre o oposto, que é o indivíduo ter que se inclinar sobre o lado lesionado, aumentando, e não diminuindo o peso.

O apoio deve estar à altura do punho. Ao segurá-lo, o indivíduo deverá inclinar levemente o braço, não sendo necessário fazer qualquer esforço sobre a coluna vertebral ou sobre o membro lesionado.

Algumas bengalas possuem ajuste de altura, se adaptando à estatura do usuário.

É importante lembrar que o apoio é para ser usado ao lado, e não à frente do corpo. Isso porque, mesmo que esteja na altura certa, posicionado frontalmente, acarreta incorreções posturais, além de sujeitar o usuário a tropeçar no instrumento que deveria ajudar a mantê-lo de pé.

Ainda no que tange a evitar quedas, deve-se evitar andar em chão molhado e caminhar sobre tapetes. Se possível, escadas também devem ser evitadas, já que é impossível usar o apoio de forma correta, uma vez que a escada é feita de desníveis.

A título de segurança, as bengalas devem ser usadas sempre com a famosa cordinha – aquela que fica em volta do punho. Essa medida serve para evitar que o apoio caia no chão e obrigue o usuário a se abaixar para pegá-la.

Os benefícios do uso correto

Usado de forma correta, o apoio traz grandes benefícios ao paciente.

Naqueles que precisam compensar o déficit de agilidade e força, as bengalas funcionam como ferramentas capazes de conferir melhor segurança e equilíbrio ao caminhar, reduzindo, ainda, a ameaça de agravamento das condições de saúde do paciente, seja por evitar problemas de postura e sobrecarga sobre regiões do corpo, seja pela redução do risco de acidentes.

Estudo da Universidade Federal de São Paulo revelou, inclusive, que o uso da bengala traz benefícios para pacientes com artrose nos joelhos, não só melhorando a capacidade de locomoção como possibilitando a redução do uso de anti-inflamatórios.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.