Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Como a osteopatia trata dos distúrbios do sono

Sono rápido, insônia, despertar cansado e sem energia. Esses e vários outros distúrbios do sono afetam milhares de brasileiros, que possuem grande dificuldade para ter uma noite tranquila de descanso.

O período sagrado que o corpo tem para restabelecer suas forças e organizar todo o organismo acaba sendo frustrado pela capacidade mínima ou até nula de conseguir dormir.

Seja com interrupções de sono durante a noite ou uma falta de disposição natural para descansar, o corpo acaba ficando mais cansado e exposto a diversos problemas que afetam no sistema imunológico. Como uma forma de reduzir esses efeitos e educar o corpo a se restabelecer, a osteopatia se torna um auxílio fundamental para quem deseja ter uma noite de sono sem perturbações.

Fundamentos da osteopatia

A técnica não é nova, mas vem sendo mais difundida e procurada nos dias atuais. Concentrada em fortalecer ou restaurar os sistemas funcionais do corpo, a função da osteopatia é garantir que o organismo tenha força o suficiente para sobrepujar qualquer irregularidade que interfira na condição anatômica corporal. Isso quer dizer que qualquer infortúnio ou condição que prejudique a forma de o corpo se regenerar e se restabelecer é eliminada através da técnica.

Diferente de outras intervenções, a medida não é invasiva e age diretamente sobre os tecidos para que todos os sistemas do organismo obedeçam aos comandos que o especialista transmite. Qualquer pessoa pode passar pelo processo e cada movimento rítmico é específico de acordo com a faixa etária e com o problema a ser resolvido.

E com relação a dificuldades para dormir?

Para quem sofre de um dos distúrbios do sono, a principal técnica é a osteopatia craniana. A especialidade vai agir com alguns movimentos em áreas ósseas da face ou de outras regiões, para que o sistema nervoso central reconheça e adapte um padrão para estado de vigília.

Nesse caso, esse reconhecimento vem através de um movimento conhecido como MRP – Movimento Respiratório Primário. O movimento é involuntário e é através dele que o sistema nervoso no crânio entra em um nível equilibrado para funcionar e para entrar em estado de descanso.

Porém, não é somente no crânio que a técnica pode ser feita. Dependendo da gravidade do problema, os movimentos poderão se repetir em músculos, nas áreas linfáticas ou articulares que influenciam no surgimento de dores, indisposição ou de várias interrupções durante a noite.

Como a maioria dos casos está relacionada ao estresse, os movimentos ocorrem no crânio. Mas grávidas, pessoas com transtornos viscerais ou respiratórios poderão receber a metodologia em outras partes do corpo para restabelecer o sono.

As sessões de osteopatia para distúrbios do sono acontecem rotineiramente e vão agindo diretamente na área onde o problema se concentra. Quanto mais equilíbrio tiver o sistema nervoso autônomo, maior será a recuperação e maior será a chance de ser ter um sono saudável.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.