Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Você já ouviu falar na dor ciática?

O chamado “nervo ciático” é o maior nervo do corpo humano, indo da coluna lombar até os dedos dos pés, percorrendo um caminho que inclui as coxas e a parte de trás do joelho. Através dele, são realizados os movimentos dos músculos, que permitem o ato de caminhar e articular os membros inferiores. É através do nervo ciático, ainda, que surgem as sensações físicas pela conexão com o cérebro. Se há algum tipo de dano nesse nervo, acontece a dor ciática, que o comprime e pressiona, irradiando em toda a região corporal atravessada pelo referido nervo.

Caracterizada por muita dor nas costas, que também pode ser irradiada ao longo das pernas, essa dor pode surgir devido a variadas causas. As razões mais comuns são:

  • Hérnia de disco;
  • Estenose lombar;
  • Lesões;
  • Fraturas por pressão;
  • Traumas;
  • Síndrome do músculo piriforme;
  • Osteoartrite;
  • Tumores;
  • Anomalias congênitas.

Sintomas da dor ciática

O mais comum é que a dor surja apenas de um lado do corpo. Pode causar também dormência nos membros inferiores, queimação, formigamentos e perda de sensibilidade. Como o incômodo é causado por alguma debilidade, a região dolorosa fica mais fraca, com redução da força muscular gerada pelo impulso neural. É comum, inclusive, que surjam espasmos e pinçadas nos músculos, provocando contrações.

A tendência é que a reabilitação se torne mais difícil se o paciente permanecer em repouso, pois então ocorre o enfraquecimento dos músculos. A dor, no entanto, é tão incômoda que pode aumentar quando o paciente estiver em pé ou sentado, assim como quando realizar movimentos bruscos (como espirrar e tossir).

A pessoa afetada tem muita dificuldade em caminhar e em realizar movimentos mais amplos, e a idade avançada tende a agravar o quadro. A estrutura muscular, afinal, torna-se mais debilitada com o passar dos anos e o desgaste diário dos movimentos.

Diagnóstico e tratamento

Quando os sintomas relatados começam a surgir, é preciso procurar um ortopedista para que ocorra o diagnóstico adequado e o tratamento mais indicado para cada paciente. O especialista observará os sintomas, realizará testes clínicos e indicará exames de imagem como raio-X, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, visando  identificar a causa correta do problema.

O tratamento inicial para dores ciáticas é feito com medicação, envolvendo desde os analgésicos comuns até os derivados de diazepan e relaxantes musculares. Em paralelo, é preciso fazer um reforço de vitaminas e sais minerais para que atuem na saúde dos nervos.

Massagens e fisioterapia podem amenizar a dor e proporcionar mais conforto ao paciente, que tem dificuldade de se movimentar. Considerando a complexidade do problema, é necessário que a massagem seja feita por um profissional e sob observação médica.

Vale acrescentar que a osteopatia pode ser uma opção benéfica de tratamento para o paciente. O osteopata, nesse cenário, traçará uma avaliação minuciosa do quadro, abrangendo histórico de saúde do indivíduo, importantes testes de mobilidade tecidual e exames neurológicos e ortopédicos. A partir daí, o especialista vai atuar de forma criteriosa em cada tecido que apresentar disfunção, objetivando solucionar as restrições de mobilidade.

Embora grande parte dos casos possa ser resolvida sem intervenção cirúrgica, nas situações mais graves, em especial de hérnia de disco, pode haver a necessidade de uma cirurgia. Nesse procedimento, uma das técnicas é retirar o disco vertebral e colar as vértebras umas nas outras.

Por fim, visando prevenir o surgimento da dor ciática, é preciso mudar a postura e os hábitos. Incluir na rotina atividades físicas que alonguem e fortaleçam os músculos, ter uma postura mais adequada e manter o peso ideal são medidas fundamentais nesse sentido.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisioterapeuta osteopata em São Paulo!