dtm

DTM: Sintomas, Causas e Tratamentos

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma doença ocasionada pela presença de distúrbios na articulação temporomandibular (ATM). A ATM é uma articulação flexível que conecta o maxilar inferior (mandíbula) ao osso temporal do crânio.

Esta articulação é que possibilita nossa mastigação, fala e todos os movimentos realizados pela boca. O paciente com esta doença sofre desconforto, dor e dificuldades em se alimentar, o que afeta diretamente sua qualidade de vida.

Quais os sintomas?

Na maior parte dos casos o paciente com esta disfunção é um doente crônico, pois convive com a dor e desconforto durante anos, sem a obtenção de um diagnóstico correto. Esta dificuldade em diagnosticar ocorre em razão dos sintomas subjetivos apresentados pela doença.

Alguns dos principais sintomas são dor e sensibilidade na área da ATM, no rosto, pescoço, ombro e ao redor da orelha durante a mastigação ou ao movimentar a boca.

Outras características comuns são: dores de cabeça, ouvido ou de dente, pressão atrás dos olhos, limitação de movimento ao abrir a boca, bruxismo (ranger de dentes), fadiga dos músculos faciais, travamento ou desencaixe das mandíbulas, dificuldade de morder ou mastigar, inchaço nas bochechas e a percepção de zumbidos ao movimentar a boca.

O que causa a DTM?

A DTM é uma doença que não possui diagnósticos claros de sua causa. Por esta razão, diversos fatores são considerados como possíveis causas.

A disfunção pode ocorrer em consequência de maus hábitos ou decorrentes do estilo de vida do paciente, como por exemplo: ficar batendo os dentes uns contra os outros, morder os lábios e as bochechas, má postura ao dormir ou no trabalho, má alimentação, insônia, ansiedade e, principalmente, estresse.

Outras prováveis causas deste distúrbio são a ocorrência de traumatismo na mandíbula, artrite na ATM, tensão muscular e problemas estruturais durante o nascimento.

Quais os tratamentos?

Apesar dos terríveis sintomas da DTM, o seu tratamento é de baixa complexidade. Existem diversos tratamentos disponíveis, variando entre soluções técnicas desenvolvidas por médicos especialistas até soluções caseiras que podem ser realizadas pelo próprio paciente.

As principais soluções caseiras são prática de exercícios, mudança dos hábitos comportamentais e alimentares, realização de compressas (termoterapia), controle do estresse, da ansiedade e da depressão. Porém, essas soluções funcionam como paliativo para melhora dos sintomas, não para obtenção da cura.

O acompanhamento médico pode ser realizado por um especialista em disfunção temporomandibular, por um osteopata, ou por uma equipe multidisciplinar que irá buscar a origem do problema.

Os tratamentos médicos recomendados são: placas de mordida, uso de medicamentos, laserterapia, e em casos extremos, cirurgia. As placas de mordida são de acrílico e funcionam como uma proteção para os dentes, oferecendo alívio às articulações temporomandibulares. Podem ser prescritos medicamentos anti-inflamatórios, relaxantes musculares, anticonvulsivantes e até antidepressivos.

A laserterapia consiste na aplicação de lasers nas células e tecidos da ATM, produzindo ação anti-inflamatória e analgésica. A prescrição de cirurgia ocorre apenas em casos de pacientes extremos, tais como: a ocorrência de fraturas nas articulações temporomandibulares, transtorno de crescimento e presença de tumor.

Por se basear na busca e cura da causa do problema, a osteopatia pode apresentar um tratamento completo e eficaz. O foco será investigar a causa da dor, realizando avaliação da mobilidade da ATM, do crânio, da coluna cervical e do sacro.

O método de tratamento da DTM adotado pelo osteopata é manual e suave, sem ações invasivas, oferecendo ao paciente o alívio da dor, redução da inflamação e melhora da amplitude de movimento facial.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp