Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Os benefícios da microfisioterapia para quem tem enxaqueca

Quem tem enxaqueca sabe o quanto ela pode ser, além de muito desagradável, debilitante. Este tipo de cefaleia se caracteriza por dor pulsátil, às vezes dos dois lados da cabeça, às vezes em apenas um deles.

Não é incomum que pessoas que sofrem de quadros de enxaqueca sintam náuseas, apresentem vômitos e algumas alterações fisiológicas e não consigam lidar bem com sons e cores fortes. Quando ocorrem crises, o tempo de incômodo é bastante variável.

Certos indivíduos podem ter crises de poucas horas, enquanto outros podem passar até mesmo dias com este aborrecimento. Por ser fisicamente desagradável e muitas vezes incapacitante, a enxaqueca merece bastante atenção.

Quais são as causas?

Não existem causas concretas para esta enfermidade, mas sabemos que indivíduos que possuem enxaqueca tendem a tê-la também por uma questão genética ou por alterações cerebrais. Quando algo externo excita o cérebro de forma intensa, estas pessoas sentem dores fortes.

A intensidade da enxaqueca, assim como os agentes causadores de cada crise, variam entre as pessoas. Os precipitadores de crises mais comuns são o estresse, alterações de sono, odores fortes ou sons muito altos, luzes ofuscantes e alterações hormonais.

Como a microfisioterapia pode ajudar?

Primeiro, vamos falar um pouco sobre esta técnica incrível. A microfisioterapia, como o próprio nome sugere, é manual. Ela tem como objetivo tratar diretamente a causa da doença e não apenas controlar os sintomas.

Em sessões de microfisioterapia, o paciente será tratado com toques  e o clínico responsável, por meio disso, será capaz de identificar quais foram os traumas e gatilhos presentes naquele organismo.

Acreditamos que o nosso corpo é capaz de registrar memórias de situações e momentos de estresse e trauma. Se estas coisas não forem eliminadas, continuarão a causar uma série de consequências ruins.

Ao identificar o que está energeticamente abalado em uma pessoa, o terapeuta é capaz de “refazer” o processo de trauma, entender o que aconteceu e estimular o corpo do paciente a se autocurar.

Neste contexto, a microfisioterapia é capaz de promover grandes melhoras no estado emocional dos enfermos, diminuir a frequência das crises de enxaqueca (uma vez que faz com que os gatilhos sejam “menos disparados”), turbinar o sistema imunológico e prevenir uma série de outras doenças.

Quem devo procurar para fazer uma sessão de microfisioterapia?

Profissionais de osteopatia estão qualificados para cuidar de enfermidades explicitadas pelo corpo. Esta área clínica tem como base o tratamento do próprio paciente, em vez de olhar apenas para o diagnóstico médico e para a doença.

Ao cuidar diretamente do indivíduo, a osteopatia oferece resultados duradouros, humanizados e surpreendentemente rápidos. Uma grande vantagem deste tipo de tratamento, aliás, está no fato de que ele não é invasivo e dispensa medicamentos.

Quantas sessões são necessárias?

Depende muito. É comum que o paciente perceba melhoras após a primeira sessão, mas a quantidade de encontros deve ser definida pelo próprio osteopata. Uma vez que as pessoas reagem de formas diferentes a determinadas circunstâncias e possuem organismos distintos, é impossível fazer uma avaliação concreta ou fornecer informações deste tipo pela internet.

Recomenda-se que os interessados em microfisioterapia agendem uma sessão com um osteopata e, então, informem-se sobre a duração do tratamento.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficaremos felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Conheça melhor a clínica Osteopatia SP lendo mais artigos no nosso blog!