Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Entenda como o pilates pode ajudar no tratamento da fibromialgia

Fibromialgia é uma síndrome comum que ataca principalmente as mulheres, causando dor nos músculos e ossos do corpo todo, além de sensibilidade nas articulações, tendões e tecidos moles. Geralmente a síndrome está associada a outros sintomas, como a fadiga, dores de cabeça, distúrbios do sono e distúrbios psicológicos, como a depressão e ansiedade.

A dor pode também estar localizada em alguns pontos específicos como região da coluna cervical, tórax, cotovelos, nádegas, bacia e joelhos.

Eventualmente, a dor é tão intensa que atrapalha a pessoa na realização das atividades diárias, em seu trabalho e na sua qualidade de vida. Possui causas diversas como traumas físicos e emocionais, infecções, sedentarismo e genética.

Pacientes com a síndrome apresentam elevados níveis de fadiga e dor após exercícios físicos sem acompanhamento ou de alto impacto. A prática de exercícios compõe o tratamento, porém é preciso observar o tipo, intensidade e duração das atividades para que seja mais adequado ao paciente.

A prática do Pilates para portadores de Fibromialgia

As atividades de baixa intensidade como Pilates atuam na diminuição dos sintomas da síndrome e são mais eficazes na melhora da qualidade de vida do paciente.

Os distúrbios do sono são presentes na vida da maioria dos pacientes. O Pilates movimenta todo o corpo e também exercita a mente, promovendo relaxamento físico e mental, proporcionando assim um aumento da qualidade do sono.

Em alguns casos, pacientes demonstram baixo condicionamento cardiorrespiratório e fraqueza muscular. A falta de atividades físicas em pacientes com Fibromialgia provoca diminuição da função neuromuscular e contração muscular, prejudicando atividades básicas como subir escadas e caminhar.

Os exercícios de alongamento no Pilates permitem a reabilitação muscular, possibilitando o alívio de tensões, melhora da amplitude e controle da coordenação motora.

É recomendado uma frequência mínima de 2 vezes por semana e que as aulas iniciem com intensidade leve e aumente gradativamente. Séries de flexibilidade, fortalecimento muscular e liberação miofascial, que auxilia na reabilitação neuromuscular, podem ser utilizadas.

Benefícios do Pilates para o tratamento

Os programas de exercícios possibilitam a diminuição dos sintomas da fibromialgia na vida dos pacientes. O tipo, a intensidade e a duração dos exercícios variam conforme o grau do problema apresentado.

Além dos benefícios já citados, podemos ainda destacar:

  • Alívio da dor, fadiga e redução dos pontos dolorosos;
  • Ganho da força e resistência muscular;
  • Flexibilidade, equilíbrio e capacidade motora em atividades cotidianas;
  • Melhora da postura e percepção corporal;
  • Melhora da qualidade de vida.

Os exercícios podem ainda melhorar os níveis de ansiedade, depressão e diminuir o estresse dos pacientes. Em resumo, é um método que vem demonstrando sua eficácia em reduzir os efeitos da doença e aumentar a qualidade de vida dos pacientes que utilizam a técnica para obter melhores resultados e retomar a realização das atividades diárias

A fibromialgia não tem cura. Assim, é essencial que o paciente persista nas sessões de Pilates para promover um bem-estar geral. Contudo, essa técnica deve ser realizada por um profissional capacitado que leve em consideração as limitações de cada paciente causadas pela doença.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo.