hérnia de disco

Como a osteopatia atua no tratamento da hérnia de disco

Você certamente já ouviu falar em hérnia de disco e, possivelmente, conhece alguém que já sofreu ou sofre com os terríveis sintomas dessa enfermidade. Em determinados momentos, ela pode até mesmo incapacitar o paciente.

Trata-se de uma doença crônica que acomete, preferencialmente, pessoas com idade superior a 40 anos, principalmente aquelas que não praticam exercícios físicos e têm pouco cuidado com a postura, principalmente ao pegar peso.

A obesidade é outro fator de risco importante, já que ocorre uma sobrecarga no sistema músculo-esquelético. Mesmo a alimentação se impõe como fator de prevenção e, ao mesmo tempo, risco para o desenvolvimento desse e de outros males da coluna.

O que é osteopatia?

É mais ou menos aí que a enfermidade se encontra com a prática da osteopatia. Ao admitir que até mesmo a alimentação tem relação com o aparecimento da hérnia de disco, aceitamos que tudo que ocorre com o corpo humano é decorrente de fatores sistêmicos.

Isso quer dizer, em outras palavras, que a osteopatia é uma disciplina que aborda a enfermidade de forma global. Procura, a partir do histórico do paciente e do conhecimento de fisiologia, estabelecer conexões entre sintomas e condições subjacentes, o que leva a um diagnóstico amplo da condição do indivíduo.

A própria hérnia é uma condição que explica perfeitamente a visão osteopática. Efetivamente, essa patologia está caracterizada pelo desgaste ou deslocamento dos discos gelatinosos localizados entre as vértebras. Esse desgaste não só gera atrito entre as vértebras, o que causa a terrível dor nas costas, como resulta em desequilíbrio estrutural e irradiação da dor para outras partes do corpo. Outras regiões que podem refletir a dor nas costas são os quadris, nádegas, pernas e até mesmo os pés, o que ocorre em função do pinçamento dos nervos, particularmente o ciático.

A osteopatia, por meio dessa compreensão global do problema, propõe terapias que restabeleçam as condições do equilíbrio, para que o próprio corpo ponha em curso um processo de autorecuperação.

Como é o tratamento?

Percebe-se, através desse exemplo, que a dor deve ser pesquisada não somente como sintoma presente numa determinada região, mas como decorrência de um desequilíbrio corporal.

Uma vez identificado esse desequilíbrio corporal, é possível ter uma visão ampliada do problema do paciente. Desse modo, o tratamento agirá nas causas e nos sintomas, buscando restituir ao paciente o equilíbrio afetado. Isso inclui desde o sistema mecânico, com intervenções manuais no corpo do paciente, à mudança de hábitos, que passa, inclusive, pela correção da cultura alimentar.

O osteopata localiza quais elementos do corpo não estão desempenhando corretamente suas funções, o que pode estar relacionado ao sistema visceral, à pele e até mesmo aos tecidos. O tratamento visa eliminar essas disfunções e reequilibrar o corpo, reduzindo ou interrompendo a sobrecarga em cada área afetada.  É possível, por meio de ações locais, eliminar os sintomas da hérnia de disco no próprio local do disco danificado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp