Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Lordose: diagnóstico e tratamento

Lordose é uma condição na qual a coluna vertebral apresenta uma curvatura projetada para dentro, presente nas regiões cervical e lombar. Essa curvatura é natural quando está dentro de determinados parâmetros; entretanto, quando ela está reduzida ou acentuada, é então classificada como um problema na coluna. As causas geralmente são genéticas, mas podem ter a ver com fraqueza muscular ou má postura.

Diagnóstico de lordose

As alterações problemáticas na coluna são conhecidas como hipolordose ou retificação (quando a curvatura é menor do que deveria ser, próxima de uma linha reta) e hiperlordose (quando ela é maior do que deveria ser). Para identificar essas condições, é possível que o paciente perceba alguns sintomas, como:

  • Dores frequentes nas costas;
  • Dores frequentes no pescoço;
  • Formigamento na coluna;
  • Rigidez;
  • Fraqueza muscular na região da barriga.

A qualquer um desses sintomas, é recomendável que se procure um médico para identificar as possíveis causas e um fisioterapeuta para tratar as alterações. Também é importante ficar atento a alguns fatores de risco:

  • Má postura;
  • Obesidade;
  • Gravidez;
  • Fumo;
  • Carregamento de cargas pesadas;
  • Uso constante de salto alto;
  • Caminhadas ou corridas por longos períodos.

O diagnóstico geralmente é feito, inicialmente, através de avaliação clínica. Muitos casos já são descobertos nessa primeira fase, ainda que haja um aprofundamento em seguida. Então, um exame físico provavelmente será feito, inclusive de toque. Ele inclui pedir para que o paciente faça uma série de movimentos diferentes, para avaliar quando e se há dor, rigidez, espasmos musculares ou outras reações.

Então, por último, podem ser pedidos exames de imagem, principalmente a radiografia e a ressonância magnética. Tomografias, raios-x e exames ósseos (para medir densidade e possíveis degenerações) também podem entrar na lista.

Tratamento de lordose

As alterações na curvatura da coluna têm cura. O tratamento varia de acordo com a gravidade do caso, e pode abranger desde o uso de uma cinta, medicamentos para dor, fisioterapia e/ou osteopatia, e, em situações mais extremas, até a cirurgia.

A fisioterapia é uma grande aliada na maioria das vezes, bem como a osteopatia. Nesse último caso, é preciso um profissional específico capacitado para este tipo de tratamento, já que se trata de uma especialidade distinta das outras, parte da medicina alternativa. A osteopatia se baseia em técnicas terapêuticas manuais, inclusive a manipulação de todo o sistema musculoesquelético; ou seja, ossos, músculos e articulações. Por ser um tratamento que tem como princípio a estimulação do próprio corpo para desenvolvimento de uma cura, não inclui medicamentos ou outros fatores externos, mas apenas o profissional e o paciente.

A posturologia pode ajudar também nesse caso, pois o profissional consegue identificar se há alguma alteração nos captores posturais que possam estar levando o paciente às alterações da coluna.

É possível que o médico indique, em alguns casos, mais de um tipo de tratamento simultâneo, buscando as melhores condições para cada paciente. A lordose problemática pode ser corrigida em tempos variados, na maioria das vezes sem necessidade de procedimentos invasivos, desde que o paciente siga as recomendações médicas.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisioterapeuta osteopata em São Paulo!