Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Entenda a importância da nutrição preventiva

Não é novidade que uma alimentação correta faz bem à saúde e traz bem-estar aos seus adeptos. Mas, o que seria manter uma alimentação correta? Você já deve presumir que isso significa manter bons hábitos alimentares, com a adoção de verduras, frutas e legumes no cardápio diário. O que você não deve saber é que uma alimentação voltada para os cuidados com a saúde deve ser muito específica para cada tipo de paciente e seu organismo, o que chamamos de nutrição preventiva.

Este tipo de orientação alimentar é voltada para os cuidados com o desenvolvimento de determinadas doenças e focada na obtenção de uma vida longeva. Continue lendo para entender melhor a importância da nutrição preventiva. 

O que é nutrição preventiva?

A nutrição preventiva é focada na avaliação do paciente, com base em suas necessidades nutricionais específicas. O nutricionista trabalha com a análise detalhada do organismo do paciente para indicar as melhores opções de alimentos, que irão contribuir para a manutenção da saúde de cada indivíduo.

De posse de informações individuais detalhadas, o especialista elabora um cardápio personalizado, voltado para o combate ou prevenção de determinadas doenças, como:

  • hipertensão arterial;
  • doenças cardiovasculares;
  • problemas no sistema digestivo;
  • diabetes;
  • obesidade;
  • problemas renais;
  • colesterol alto;
  • osteoporose;
  • câncer.

Abaixo, você irá conhecer algumas doenças evitadas com a ajuda de um especialista em nutrição.

1. Obesidade

A obesidade é uma condição cada vez mais frequente em crianças, jovens e adultos. O estilo de vida moderno, a falta de tempo para cozinhar e comer alimentos frescos, o preço reduzido de produtos industrializados em comparação com os produtos orgânicos… Tudo isso tem conferido maior oportunidade de ingestão de alimentos com baixos nutrientes. 

E este mal começa desde muito cedo, impactando a vida das crianças, tanto em casa quanto fora dela. O acompanhamento nutricional desde a infância permite identificar a quantidade correta de nutrientes que elas precisam ingerir diariamente, evitando a obesidade e doenças relacionadas ao excesso de peso.

2. Doenças cardíacas

Pessoas com tendência ao desenvolvimento de doenças cardíacas, ou com fatores de risco para a doença, como sobrepeso, colesterol e pressão arterial altos, necessitam de orientação nutricional preventiva.

A dieta correta possibilita impedir, senão retardar, o desenvolvimento de doenças cardíacas. Neste caso, o especialista em nutrição pode indicar as quantidades individuais diárias de ingestão de grãos integrais, frutas, proteínas e legumes, além do controle do sódio e produtos ricos em calorias.

3. Diabetes

Uma dieta equilibrada e com pouca gordura previne, senão interrompe, as chances de desenvolvimento do diabetes tipo 2. A redução de consumo de calorias e gorduras saturadas, em quantidades personalizadas, além da adoção de fibras na alimentação é essencial para que a doença não se manifeste e prejudique o resto da vida do paciente.

4. Osteoporose

Produtos ricos em vitamina D e cálcio são uma saída para a prevenção do enfraquecimento dos ossos. Por isso, é importante a orientação de um especialista em nutrição para que sejam indicadas as quantidades certas para cada caso.

5. Câncer

A proteção contra o câncer pode estar associada à combinação de vitaminas e minerais certos para cada organismo. A obesidade é um fator de risco para o desenvolvimento da doença, que pode ser evitada com base em uma alimentação estruturada e personalizada. 

Viu como a nutrição preventiva é uma medida essencial para manter a saúde?

 

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre a Osteopatia SP.