O que é acupuntura?
acupuntura

Pensar em acupuntura pode até soar masoquista para quem acha que significa apenas ter agulhas espetadas pelo corpo. Mas, apesar de causar um olhar curioso, isso não tem nada de estranho ou suspeito. A técnica milenar da medicina chinesa trata diversas enfermidades com agulhas ou outros recursos sobre a pele. Os resultados de estudos sobre a acupuntura, que ganha popularidade a cada ano, já comprovaram há muito tempo a sua eficácia.

Em solo brasileiro, a acupuntura foi tão reconhecida, que faz parte das alternativas de tratamento na saúde pública. Ou seja, a desmistificação deixou a estranheza e a desconfiança para trás. No entanto, é verdade que ainda há muito desconhecimento sobre o que é, para que serve e como funciona a acupuntura. Por isso, estamos aqui para esclarecer o assunto para que você possa usufruir da metodologia com mais segurança e confiança.

O que é acupuntura?

Desenvolvida há mais de cinco mil anos na China, a acupuntura é uma método terapêutico que visa tratar as mais diversas enfermidades. Muito antes da invenção dos remédios que conhecemos hoje, a medicina chinesa desenvolveu um estudo que pudesse recuperar a harmonia corporal e assim, curar uma doença. O corpo humano foi, então, mapeado, descobrindo, assim, pontos energéticos.

Partindo desse princípio, a técnica milenar da acupuntura propõe o estímulo dessas regiões específicas a fim de restabelecer o equilíbrio corporal. É aí que entram as temidas agulhas, utilizadas justamente para provocar esses estímulos, como se fossem descargas elétricas. Elas são espetadas em lugares específicos e manipuladas de acordo com o objetivo.

Dessa forma, os impulsos promovem o funcionamento coerente e harmonioso do organismo. Assim, a acupuntura se empenha em provocar a melhora. No entanto, mais que sanar os sintomas, visa equilibrar a carga energética da pessoa. Por isso, o tratamento fortalece a saúde, melhora as funções e ordena novamente o sistema. Como consequência desse trabalho, o agente agressor é eliminado e a doença é, então, curada.

Como a acupuntura funciona?

Agora que já conhecemos a base e as ideologias da acupuntura, é hora de saber como ela funciona. Portanto, esqueça a ideia de chegar na sessão e já receber as agulhadas. O procedimento é um pouco mais complexo e envolve muito conhecimento sobre o corpo humano e as particularidades de cada indivíduo.

Primeira sessão de acupuntura

Para iniciar o tratamento com a acupuntura, o especialista irá fazer uma análise do paciente. Assim, por mais que você chegue à sessão com uma queixa específica, o acupunturista vai ponderar também outros aspectos para cuidar de seu problema. Durante o processo, serão realizadas uma avaliação energética e uma análise mais clínica, observando os olhos, a língua, a pulsação, entre outros. Também será feita uma anamnese, que é uma espécie de entrevista para que o especialista te conheça melhor, entenda sua personalidade, hábitos, estilo de vida, histórico familiar, etc.

A partir do conhecimento global do paciente é que o especialista consegue diagnosticar as enfermidades presentes, as necessidades energéticas do corpo e o que será preciso fazer para tratar. Essa avaliação irá guiar o tratamento e  definir quais serão os pontos que devem ser estimulados para buscar a harmonia corporal.

A acupuntura e as agulhas

Após todo esse procedimento é que entram as agulhas da acupuntura. Mas não é preciso temer e nem desistir. O método não é nenhum bicho de sete cabeças. Ao contrário, é bastante seguro e eficaz. O especialista identifica os problemas, causas e os pontos a serem trabalhados e inicia a aplicação dos instrumentos.

Geralmente, a sessão de acupuntura acontece com o paciente deitado em uma maca. Em alguns momentos ou casos, também é possível realizar com a pessoa sentada. De qualquer forma, a ideia é que a posição deixe a pessoa confortável. As agulhas devem ser sempre esterilizadas e descartáveis para que não haja qualquer risco de infecção.

Ao serem inseridas em locais específicos, as agulhas permanecem lá em média de 15 a 30 minutos para agir e estimular a harmonia energética do organismo. Mas esse tempo pode variar de acordo com o tratamento e cada pessoa. É durante esse processo que o estímulo irá agir e promover uma transformação positiva no corpo.

Vale ressaltar que nem sempre esses locais são tão óbvios. Ou seja, se a pessoa tem enxaqueca, por exemplo, isso não significa necessariamente que a aplicação será na cabeça. Até porque a acupuntura visa o tratamento global do corpo e não só de um sintoma específico.

A acupuntura dói?

Eis a pergunta que não quer calar: acupuntura dói? Em geral, a acupuntura não dói. Em algumas pessoas, a sensação é de uma leve picada, mas nada relevante. Aliás, há quem diga que é tão rápido que nem dá tempo de dizer “ai”. E, sim, existem aqueles que não sentem absolutamente nada de dor.

Pacientes mais sensíveis

É importante explicar que a dor da acupuntura também vai depender da pessoa, do local da aplicação e da enfermidade. Alguns pacientes são mais sensíveis. E por essa razão, podem até sentir uma dorzinha. Mas antes de qualquer alarde, é apenas sensibilidade ou por serem menos resistentes à dor. Isso significa que a percepção é um pouco mais aflorada, mas que não impede de encarar o tratamento, pois essa sensação está bem longe de ser intensa ou penosa. Então, não há o que temer.

Pontos específicos

A acupuntura não costuma doer. O que se sente é uma leve picada, que pode ser até imperceptível. No entanto, existem alguns pontos específicos que essa fisgada pode ser um pouco mais dolorida. Ou então, por conta do desequilíbrio do corpo causado pela doença, a sensibilidade de alguns locais pode ficar mais aguçada. Como consequência, é possível que o paciente sinta um pouco mais a aplicação da agulha. Mas nada insuportável ou excessivo, são apenas lugares mais sensíveis que outros.

Em alguns casos, o acupunturista precisa apertar levemente a agulha a fim de estimular aquele campo energético. Às vezes, isso pode ser um pouco dolorido. Mas, não é nada insuportável. É apenas um pequeno incômodo. Pode apostar que é algo muito, mas muito menor que os sintomas causados pela doença ou problema enfrentado.

Acupuntura não dói, é só medo

Para muitos, só de pensar em um tratamento com agulhas, já dá aquela aflição. E antes de tentar, já assumem a dor. Mas, na verdade, acupuntura não dói. Muitas vezes, é o medo e o receio daquela ponta fina do objeto de metal que causa repulsa. Por conta disso, essa sensação dolorida pode ser apenas ilusória para alguns por conta do medo.

A acupuntura é uma metodologia segura e eficaz, que tem a intenção de curar a sua queixa, amenizar os sintomas e trazer mais qualidade de vida. Então esqueça essa ideia de que a terapia machuca. O especialista está lá para te ajudar a viver bem a partir de um estudo milenar por trás da técnica. É justamente isso que faz dela confiável o bastante para dissolver o receio de encarar a acupuntura.

Para que serve a acupuntura?

A acupuntura já provou que é uma ótima alternativa para tratar uma grande variedade de doenças ou complementar outras terapias. Pacientes com dores físicas, como no joelho, na coluna, ciático, entre outros, ficam bastante satisfeitos em recuperar a sua qualidade de vida. Doenças em órgãos como intestino, estômago, fígado e rins também entram na lista de cura.

Pessoas que já sofreram AVC (acidente vascular cerebral) e tiveram alguma sequela apresentam ótima recuperação ou melhora nas disfunções. Na obesidade, a acupuntura ajuda a enfrentar a enfermidade e as suas complicações. Isso facilita uma resposta positiva a problemas no coração, pressão alta e sedentarismo, que são inerentes à doença.

São inúmeros os problemas que a acupuntura pode ajudar e promover uma melhor qualidade de vida. Tudo isso, com um tratamento tranquilo e sem a agressão de medicamentos, que podem gerar outras toxinas no corpo. Por isso, se o seu objetivo for conquistar a cura de forma natural e harmoniosa, entre em contato conosco! Agende a sua sessão pelos telefones (11) 2251-6582 e (11) 99868-6515 (WhatsApp) e desfrute de uma vida mais saudável!