Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Osteopatia: conheça as diferentes atuações

Apesar de a Medicina ocidental se basear em medicamentos e tratamentos invasivos para sintomas diversos, os métodos alternativos ganham cada vez mais importância devido aos diversos benefícios que apresentam. E este é o caso da osteopatia.

Criada no século XIX, consiste em um sistema autônomo de cuidados com a saúde primária, com ação centrada no paciente, baseada no diagnóstico diferencial e cujo tratamento é feito por meio de técnicas terapêuticas manuais, sem o uso de medicamentos ou intervenções cirúrgicas.

Assim como na Medicina existem especialidades, nesse tipo de prática alternativa existem diferentes frentes de atuação, que serão conhecidas neste artigo.

Osteopatia estrutural

Nessa frente, o principal alvo de interesse é o sistema musculoesquelético do corpo, que corresponde a cerca de 80% da estrutura corporal humana e, assim, trata os sintomas que acometem esses tecidos.

O tratamento é realizado visando fazer com que os tecidos afetados desempenhem novamente as funções que lhe cabem. Hérnias, lombalgias e traumas esportivos são exemplos das condições tratadas por esse ramo.

Osteopatia craniana

Como o próprio nome indica, essa frente se ocupa do crânio, e o processo de autocura proposto é realizado por meio do movimento que se encontra no crânio, chamado de movimento respiratório primário (MRP).

A ideia é que o sistema craniossacral e seus componentes sejam liberados das restrições, permitindo a cura de enxaquecas, condições emocionais, labirintite, dentre outras.

Osteopatia postural

A postura é um dos maiores interesses da osteopatia, pois embora o andar com o apoio de dois em vez de quatro membros possa ser considerado uma evolução, implica uma série de particularidades.

A premissa é que existe um sistema postural capaz de manter o homem em pé, composto por fatores biomecânicos, neuropsicológicos e sensoriais. Assim, esse ramo se ocupa do equilíbrio do sistema tônico postural e suas patologias, como artrose, deformações na coluna e vertigem.

Osteopatia visceral

Como existe uma visão holística do corpo humano, esse ramo está preocupado com o funcionamento sistêmico, considerando as relações entre órgãos, sistema estrutural e sistema nervoso.

Como todos os órgãos estão em movimento constante, quando há qualquer perturbação nesse movimento, ocorre um desequilíbrio no corpo, sendo necessário recorrer às técnicas para contorná-lo, que podem ser diretas, indiretas ou de indução. Permite tratar condições do sistema imunológico, distúrbios nos rins, refluxo, dentre outras condições.

Osteopatia informativa

Essa ramo da osteopatia se ocupa diretamente das condições emocionais que muitas vezes geram sintomas físicos, como a ansiedade e a depressão, utilizando técnicas específicas de acordo com o diagnóstico dado pelo profissional.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.