Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Como a osteopatia pode auxiliar no tratamento da enxaqueca?

Só quem sofre de enxaqueca sabe o quanto é difícil suportar esse tipo de dor de cabeça, que desencadeia outros sintomas, como intolerância à luz, sons e odores, náuseas, vômitos e mal estar geral. A enxaqueca é uma reclamação comum em consultórios médicos, sendo mais frequente entre as mulheres. Pode surgir em qualquer fase da vida, inclusive, na infância.

Esse tipo de dor de cabeça pode ser desencadeada por vários fatores: ruídos, luminosidade, cheiros, diversos tipos de dores e tensões em músculos, ossos e articulações, ciclo menstrual, gravidez, estresse, problemas emocionais, esforço físico, alimentos gordurosos, entre outros motivos.

A enxaqueca intensa chega a incapacitar a pessoa para o trabalho e outras atividades do cotidiano. Sem o tratamento adequado, a disfunção pode durar horas ou dias, com repetidas crises, durante anos ou por toda a vida. Por isso, é importante buscar alguma forma de tratamento eficaz para combater a enxaqueca.

Osteopatia aplicada ao tratamento da enxaqueca

Uma terapia que vem sendo aplicada, com resultados bastante satisfatórios, é a osteopatia. É um tratamento que faz parte da medicina alternativa, desenvolvido pelo médico americano Andrew Taylor Still no final do século XIX. No Brasil, a osteopatia foi introduzida apenas em 1989.   

A abordagem desta prática terapêutica é holística, ou seja, o tratamento não está centrado em doenças, mas no funcionamento de todos os sistemas do corpo humano. A osteopatia não foca em partes do organismo, mas na relação entre elas.

Técnicas de manipulação osteopática

O especialista em osteopatia aplica técnicas de manipulação de articulações, ossos e músculos para tratar diversos problemas de saúde, como enxaqueca e outros tipos de cefaleias, dores ciáticas, hérnia de disco, dores em articulações e alterações da postura.

Conheça algumas técnicas dessa modalidade de terapia

  • Cranianas: o objetivo desse método é melhorar a mobilidade de ossos e suturas que compõem o crânio, circulação venosa e o líquido cefalorraquidiano
  • Estruturais: trata alterações e desajustes de músculos, ossos e articulações
  • Fasciais: manipulação das fáscias que normaliza os tecidos conjuntivos
  • Linfáticas: intervenção na autorregulagem do sistema linfático e imunológico
  • Musculares: restaura as funções e movimentos musculares
  • Viscerais: trata lesões estruturais que estejam afetando o funcionamento de órgãos

Ao atender um paciente que sofre de enxaqueca, o osteopata investiga a causa desse tipo de dor. Por esta razão, o foco não é medicar o paciente, pois remédios aliviam os sintomas, mas não tratam as causas da enxaqueca. A medicação é uma solução paliativa, com efeitos colaterais para o restante do organismo. O osteopata examina áreas do corpo que podem gerar a enxaqueca: ossos cervicais, cranianos, seios perinasais, maxilar, dentes e outros elementos da face.

A manipulação dessas estruturas tem como finalidade o relaxamento completo da musculatura, a redução de tensões intracranianas e melhoria da circulação venosa no crânio.  Na fase aguda da enxaqueca, quando o paciente não está muito tolerante a movimentos vigorosos, o osteopata pode aplicar manobras mais suaves, bem como massagens para melhorar a circulação de sangue e a drenagem linfática.

A osteopatia só é contraindicada aos pacientes com doenças infecciosas, inflamatórias e câncer. O motivo é que a manipulação osteopática pode potencializar a circulação de sangue e aumentar o risco de metástase de tumores malignos e a disseminação de bactérias e vírus.

A quantidade de sessões de osteopatia depende das causas da enxaqueca e das reações do organismo do paciente às técnicas de manipulação osteopáticas. O mais importante é realizar esse tipo de tratamento somente com profissionais especializados em osteopatia.  

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.