Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Como a Osteopatia pode auxiliar no tratamento do estresse

Considerado o mal do século, o estresse já atinge 90% da população mundial, segundo a Organização Mundial de Saúde. No Brasil, 30% da população é diagnosticada com altíssimos níveis de estresse. Não faltam motivos para o desenvolvimento do estresse, sendo uma resposta do organismo a um acontecimento de ameaça, pressão, esforço extremo ou medo.

Esses sentimentos variados e negativos causam processos químicos que provocam reações fisiológicas de diversas espécies, como doenças, dores no corpo e na cabeça, alteração no sono, fadiga, entre outras.

Nem sempre é de fácil diagnóstico, assim como os tratamentos tradicionais podem se tornar falhos, porém, as terapias alternativas, como a osteopatia, têm surtido efeitos bastante positivos nesses pacientes.

O que é o estresse

O estresse pode ser definido como uma demanda criada por uma situação e a habilidade do indivíduo em lidar com ela. Segundo especialistas, o termo é impreciso, e pode representar tanto uma situação particular e rápida de tensão e caos psíquico quanto um estado que vai sendo criado de forma gradual no dia a dia.

A reação é considerada normal do organismo, desde que seja temporária e eventual. Quando o estresse se torna constante e influencia nas atividades do dia a dia, ele pode ser considerado uma doença.

Ele pode se desenvolver de um conjunto de atividades e situações que vão se acumulando ou diante de alguma causa específica, que age como uma espécie de gatilho. Cada pessoa reage de uma forma peculiar ao estresse.

Caso não seja tratado, em longo prazo, o estresse causa dificuldades de concentração e memorização, ansiedade, depressão, oscilação de humor, irritabilidade, distúrbios de ansiedade, apatia, fadiga em excesso, alterações do sono e dores em várias partes do corpo sem uma explicação específica.

A osteopatia e o estresse

Num primeiro momento, a psicoterapia é o tratamento mais indicado para situações de estresse, mas são as terapias alternativas que vêm proporcionando efeitos muito benéficos para esses pacientes. Como a osteopatia, que vem ganhando cada vez mais adeptos aos seus métodos amplos e eficazes para tratar inúmeras doenças, inclusive o estresse.

O foco da osteopatia é o paciente, e não a doença, com uma abordagem holística da saúde. Com metodologia e filosofia própria, visa restabelecer o sistema e estrutura do corpo com a manipulação das mãos sobre diversas regiões do corpo para agir na musculatura, articulações, ossos, órgãos, circulação sanguínea, entre outros.

Pode ser utilizada em pessoas de todas as idades, até mesmo recém-nascidos e idosos.

A filosofia da osteopatia entende que todas as partes do corpo e seus sistemas estão interligados e precisam funcionar de maneira integrada. Quando há algum problema de saúde, há um rompimento dessa integração, que causa consequências não só para a área afetada, mas para todo o conjunto.

É indicado para disfunções corporais, tanto mecânicas quanto psíquicas. Para pessoas com estresse, a osteopatia ajuda a proporcionar um completo relaxamento, aliviar tensões e dores provocadas pelo problema, como enxaquecas e ciáticas, além de restabelecer o equilíbrio corporal essencial para superar o estresse.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.