Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
8 mitos e verdades sobre a osteopatia

A osteopatia é um método para diagnóstico e tratamento que utiliza as mãos para uma abordagem terapêutica do corpo e suas dores. O foco maior do estudo e do tratamento é na origem da dor e não onde ela se manifesta.

Na osteopatia o foco é o equilíbrio corporal, de forma que ele consiga se equilibrar sozinho. Os osteopatas enxergam o corpo como um todo e não separado em musculatura esquelética, sistema digestivo, cardiovascular, respiratório etc. Por isso, é preciso encontrar e tratar a causa principal do desequilíbrio e não os sintomas.

Para ajudar a entender um pouco mais o método, separamos os principais mitos e verdades em relação à osteopatia. Vamos lá?

O que é verdade e o que é mentira em relação à osteopatia

1. A osteopatia é uma técnica recente

Mito. A osteopatia foi criada em 1874, pelo americano Andrew Still, que apresentou os princípios desta terapia natural.

2. Qualquer profissional da saúde pode realizar a osteopatia

Mito. No Brasil, a osteopatia é reconhecida como uma especialidade da Fisioterapia e só pode ser exercida por profissionais dessa área. Em outros continentes, como por exemplo, na Europa, existem conselhos específicos em que a osteopatia é uma profissão.

3. O tratamento é indicado para qualquer paciente.

Verdade. A osteopatia é indicada para todos. Da prevenção a cura, é um tratamento que traz bons resultados. Os paciente que podem se beneficias são recem-nascidos de 21 dias até o idoso. 

4. A osteopatia trata diversas doenças

Verdade. A técnica pode tratar as doenças mais frequentes, como as ciáticas, lombalgias, dorsalgias, cervicalgias, escolioses, hérnias discais e torcicolos. Podem ser tratados também entorses, tendinites, epicondilites, síndromes do túnel cárpico, dores nos ombros, problemas da articulação temporo-mandibular (ATM), tensões e contraturas musculares.

A lista abrange ainda muito dos problemas decorrentes de acidentes, quedas, fraturas ou cirurgias. A osteopatia pode ajudar a resolver também enxaquecas, dores de cabeça, problemas digestivos, insônias, depressão, vertigens, labirintites, sinusites, glaucoma, tensão pré-menstrual, obstipação, estresse e problemas respiratórios. 

5. A osteopatia não pode ser usada com grávidas. Faz mal ao bebê.

Mito. A técnica é muito recomendada para gestantes, justamente pelas mudanças corporais que a gravidez provoca no corpo da mulher, que acabam acarretando em dores e incômodos. O tratamento não faz mal algum ao bebê, e ainda é capaz de auxiliar e amenizar o desconforto das mamães.

6. O tratamento é o mesmo para qualquer paciente.

Mito. O tratamento é feito de forma individualizada e cada paciente é atendido de acordo com a sua necessidade. A osteopatia entende que cada paciente possui um corpo, reações e causas diferentes para uma mesma doença.

7. A osteopatia atua como o Reiki.

Mito. Osteopatia não é reiki. Pode acontecer que o osteopata libere o calor das mãos como consequência do tratamento e do trabalho manual. Outra questão que pode levar a essa confusão é que existem técnicas na osteopatia que são mais sutis do que outras. Elas podem exigir que o osteopata permaneça com as mãos no corpo do paciente por vários minutos. Pode parecer que o osteopata ainda está com as mãos, mas na realidade ele as está movendo com muita delicadeza – às vezes, de maneiras quase imperceptíveis.

8. O tratamento pode causar dor?

Verdade. Algumas manobras podem causar desconforto ao paciente, que será avisado antes, mas na maior parte do tempo não dói.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre a Osteopatia SP.