Como a osteopatia ajuda na dor no joelho?
osteopatia para joelho

Um dos lugares mais suscetíveis a dores e inflamações são as articulações. A sensibilidade dessas regiões é maior e mais vulnerável a problemas como tendinites e artroses. Nesse cenário, os locais com mais facilidade para sofrer com essas questões são os joelhos. É por isso que existe a osteopatia, uma filosofia que avalia, diagnostica e trata as dores no joelho, empregando um conjunto de técnicas manuais para proteger a área de qualquer lesão.

Embora os joelhos sejam uma “dobradiça” tão fundamental para nossa movimentação, nem todo mundo dedica uma atenção especial a eles. Sobrecarga, movimentos repetitivos ou traumas articulares são os principais fatores para que as lesões ocorram no local. Mesmo com todos esses possíveis incômodos, no entanto,  ainda assim não há uma prioridade em manter os joelhos saudáveis.

É interessante dizer que os cuidados com a prevenção não devem focar somente nos joelhos, mas em todo o aparelho locomotor. Grande parte da dificuldade nos joelhos,  trabalhada pela osteopatia, ocorre devido a alterações negativas nos quadris e nos pés, causando rompimento nos ligamentos e até meniscos.

O trabalho da osteopatia para pacientes com dores nos joelhos

Trabalhar com a biomecânica do corpo está muito relacionado a pontos de precisão. Geralmente, as dores ocorrem em pontos estratégicos das articulações, como é o caso dos joelhos.

A função do osteopata é justamente identificar de onde surgem as dores e fazer uma análise detalhada do grau e intensidade desse incômodo. Por meio de toques precisos nesses pontos, o especialista manipula a biomecânica de modo que a dor não seja aliviada, mas, sim, eliminada do corpo.

Entretanto, nem sempre a osteopatia trata de lesões simples ou moderadas. Há casos mais severos, como a ocorrência de uma disfunção, quedas bruscas ou até um rompimento parcial ou completo dos ligamentos, que também podem ser tratados com a ajuda da osteopatia.

Grupos de risco

Os especialistas costumam identificar alguns grupos de risco para a incidência de dores no joelho e indicá-los para a osteopatia. Conheça:

• Doenças: enfermidades como artrites e artroses, que muitas vezes surgem por conta do envelhecimento, são a principal causa tratada pela osteopatia. Pessoas com mais de 60 anos são prioritárias nesses casos;

• Obesidade: não somente pessoas que já são obesas, mas quem já está com sobrepeso também é passível de sofrer lesões consideráveis nos joelhos. Uma falha na manutenção de um peso saudável influencia na sustentação e sobrecarregamento de toda a estrutura óssea, muscular e articular do aparelho locomotor, o que inclui os joelhos;

• Acidentes e fatores externos: quedas, lesões na prática de esportes e casos de luxações e entorses também estão incluídos na lista de grupos para o tratamento da osteopatia. Para esse tipo de tratamento, os atletas são os pacientes mais recorrentes.

Vale lembrar, porém, que esses três grupos não são os únicos afetados! Outras pessoas com dificuldades no menisco e nos discos vertebrais também são submetidas ao tratamento de osteopatia para joelhos. O enfraquecimento no amortecimento dessas regiões dificulta o processo de armazenar água ou então o elimina, o que costuma causar muita dor, inflamações e inchaços.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisioterapeuta osteopata em São Paulo!