Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Osteopatia para lesões no esporte: como funciona e quais os benefícios?

A osteopatia para lesões no esporte é um tratamento tanto reparativo quanto preventivo, utilizado pelos mais diversos atletas ao redor do mundo. Por levarem um estilo de vida muito propício a lesões musculares e ósseas, esportistas de todos os locais – e, agora, do Brasil – descobriram esse tipo de terapia manual como uma das soluções mais eficazes para prevenção, acompanhamento e tratamento de possíveis traumas e ferimentos desportivos.

Como funciona a osteopatia para lesões no esporte?

Em primeiro lugar, é preciso entender o que é e como age a osteopatia. Como já mencionado, trata-se de um sistema completo de tratamento, que vai da prevenção e diagnóstico até a reabilitação de lesões e problemas musculares, ósseos ou de outros tecidos. A técnica abrange alterações nas articulações, por exemplo, ou nos músculos em geral. Diversas condições agudas podem ser tratadas pela osteopatia.

As técnicas osteopatas são suaves e buscam trazer equilíbrio ao paciente. O corpo é, em si, o principal instrumento para a própria cura. O osteopata usa terapias manuais, similares às massagens, mas específicas para cada tipo de lesão, para trazer de volta a harmonia perdida com o dano. Durante o início do processo, no diagnóstico, o profissional vai descobrir a extensão dos problemas e suas causas. Restrições nas articulações, dores frequentes, rigidez e outras conjunturas podem ter relação com muitos fatores. Pode ser que a causa nem mesmo esteja associada com o esporte em si, mas com fatores genéticos ou emocionais, por exemplo.

Com isso, o tratamento é extremamente útil tanto para traumas momentâneos, causados por algum mau jeito ou golpe durante a prática esportiva, quanto para dores e disfunções crônicas. Como muitos esportes envolvem movimentos repetitivos, é possível que o atleta desenvolva quadros de tendinite, bursite ou outras condições. Estas atrapalham a prática do esporte e a própria qualidade de vida do atleta. Muitas vezes, provocam dores intensas. Tratar desses problemas é necessário, mas com a osteopatia não há necessidade do uso frequente de remédios. São reduzidas também as chances de agravamento da condição, o que evita possíveis cirurgias no futuro.

Quais os benefícios para os atletas?

Desde famosos até os amadores, são muitos os nomes que já se beneficiaram e seguem aproveitando as vantagens da osteopatia. Zinedine Zidane, por exemplo, mostrou como esse tratamento estava adiantado em 1998, quando ganhou a Copa do Mundo. Ele afirmou que “devia sua presença na final, em grande parte, ao seu osteopata”. Entre outros profissionais famosos que usam a osteopatia estão o corredor olímpico Mo Farah, e o jogador de futebol Karim Benzema, do Real Madrid.

Vale lembrar que a própria Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o uso da osteopatia para lesões no esporte, bem como para a população em geral. É um tipo de tratamento pouco invasivo, que favorece a cura sem o uso exacerbado de medicamentos e que promove mais bem-estar e qualidade de vida para o paciente durante sua recuperação.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisioterapeuta osteopata em São Paulo!