Qual a importância da osteopatia na reabilitação esportiva?
reabilitacaoesportiva

Você já ouviu falar em osteopatia? Sabe o que essa palavra significa? Muitas pessoas desconhecem esse termo, que corresponde ao tratamento de diversos problemas de saúde, como dores e tensões no corpo, por meio de técnicas terapêuticas conceituadas e sem a utilização de qualquer tipo de medicamento ou até mesmo de procedimentos cirúrgicos.

Criada no final do século XIX pelo médico Andrew Taylor Still, a técnica é considerada um tipo de medicina alternativa e não convencional, já que as dores nas articulações e partes do corpo são tratadas de maneira natural, com terapias manuais e deixando de lado o uso de remédios manipulados.

O que a osteopatia pode tratar?

São várias as áreas do corpo humano que a osteopatia pode tratar. Torcicolo, hérnia de disco, tendinite e dores nos ombros e outros problemas que afetam grande parte da população brasileira podem ser tratados por meio dessa terapia.

Porém, as vantagens não param por aí. Problemas rotineiros na vida de todo o mundo, como os digestivos, dores de cabeça, estresse e enxaqueca, também podem ser tratados com essa técnica da medicina. Além de buscar a cura para a doença em questão, esse tratamento também prioriza a descoberta das causas do problema.

Reabilitação esportiva

Cada dia mais, a osteopatia é utilizada no tratamento de atletas, profissionais ou não, que se lesionam durante ou após uma atividade física de desgaste. Essa terapia tem sido uma grande aliada para os esportistas em todo o mundo, pois, além de tratar a lesão ou a doença, também trabalha fortemente na prevenção de novos problemas no futuro, trazendo mais segurança e confiança para quem pratica o esporte.

No caso dos atletas de alto rendimento, cujas lesões podem atrapalhar ao ponto de acabar com uma carreira em segundos, essa terapia alternativa é ainda mais atrativa e eficiente, pois permite que o paciente siga com os treinamentos, mesmo que de maneira moderada, diminuindo o tempo de recuperação.

A osteopatia faz um levantamento dos hábitos alimentares do paciente, de problemas de saúde diversos que podem ter colaborado para as lesões e identifica possíveis restrições nas articulações, possibilitando um diagnóstico mais completo e contribuindo para a preservação da carreira esportiva do atleta.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como fisioterapeuta em São Paulo!