Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Reflexos primitivos: o que são e quais os tipos?

Chamamos de reflexos primitivos as respostas automáticas a estímulos específicos. Os reflexos posturais, que surgem durante os primeiros meses de vida de uma pessoa, tendem a afastar tais situações. Quando isso não acontece, podemos estar diante de uma disfunção de caráter neurológico. Assim, os reflexos primitivos são auxiliares no diagnóstico de uma série de problemas e podem ajudar no desenvolvimento cognitivo e motor dos bebês. Neste post, falaremos sobre os tipos de reflexos automáticos, as suas causas e características. Confira!

Tipos de reflexos primitivos

Existem dez tipos de reflexos que são bastante abordados pela comunidade científica.

Reflexo de Moro

Trata-se de um reflexo comum, apresentado por crianças de até três meses de vida. Nesta circunstância, o médico avalia a extensão e a abdução dos membros superiores, seguida por choro alto. Auxilia na compreensão de distúrbios do sistema nervoso central, a partir do momento em que a reação ao estímulo inexiste ou apresenta-se de forma exacerbada. Reflexos assimétricos, por sua vez, podem indicar presença de paralisia do plexo braquial, trauma de clavícula, entre outras coisas.

Reflexo de sucção

É primordial para o bom desenvolvimento do bebê, uma vez que está diretamente associado à capacidade de alimentação. Como já comentamos, reflexos involuntários são naturais durante parte da vida — em especial nos primeiros meses de existência. Quando a sucção reflexiva não existe, situação que ocorre especialmente com bebês prematuros, há dificuldade para amamentar. Caso ocorra, é preciso buscar ajuda especializada.

Reflexo de busca

Desencadeado por estimulação da face, na área ao redor dos lábios, caracteriza-se pela rotação da cabeça do recém-nascido, que busca o causador do estímulo. É seguido imediatamente por sucção reflexiva.

Reflexo do esgrimista

Também chamado de reflexo tônico-cervical assimétrico, é desencadeado por rotação da cabeça, feita por um examinador competente. Pode fornecer informações sobre a situação dos membros superiores e inferiores, denunciando alterações que indicam doenças múltiplas.

Preensão Palmar

Ao pressionar o centro da mão dos bebês, é natural que os seus dedos automaticamente se curvem. É um reflexo que tende a desaparecer entre os cinco e seis meses de vida. Permite estimar o estado geral de força da criança, sendo um indicativo de saúde.

Preensão plantar

Similar à situação anterior, ocorre quando é feita pressão no centro do pé do bebê. Os dedos também se fecham.

Apoio plantar

Desencadeado pelo apoio da superfície do pé sobre superfície plana, estável. Auxilia na observação da extensão das pernas do recém-nascido.

Marcha reflexiva

Desencadeia-se após o bebê ser inclinado para frente, quando estabilizado por meio de apoio plantar. As pernas se cruzam instintivamente, uma na frente da outra.

Reflexo de Galant

Dura aproximadamente dois meses, após o nascimento do bebê. É desencadeado quando a criança é colocada de barriga para baixo, fora do solo, e estimulada na região dorso lateral. Observa-se, neste caso, o encurvamento do tronco ipsilateral.

Reflexo de colocação

A criança é suspensa verticalmente pelo examinador e o dorso de seu pé é tocado pela borda de uma mesa. A resposta automática é a tríplice flexão do membro inferior e a colocação do pé do recém-nascido sobre a superfície plana. Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre a Osteopatia SP.