Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
Síndrome do Túnel Carpal: opções de tratamento

A Síndrome do Túnel Carpal é uma condição comum, que causa dor, dormência e formigamento na região da mão e braço. Ocorre quando um dos principais nervos da mão — o mediano — é comprimido ou espremido à medida que se desloca pelo pulso. Na maioria dos pacientes, há piora com o tempo, por isso, diagnóstico e tratamento precoces são importantes. Neste post, entenderemos um pouco mais sobre o assunto. Confira!

Causas da Síndrome do Túnel Carpal

Na maioria dos casos, a Síndrome do Túnel Carpal é causada por uma combinação de fatores de risco, que incluem:
  • hereditariedade: um fator importante. O túnel do carpo pode ser menor em algumas pessoas ou pode haver diferenças anatômicas que alteram a quantidade de espaço para o nervo;
  • uso repetitivo de mão: repetir a mesma mão e movimentos de pulso ou atividades durante um período prolongado pode lesionar os tendões do pulso, causando inchaço e pressionando o nervo;
  • posição de mão e punho: fazer atividades que envolvam extrema flexão ou extensão da mão e do punho por um período prolongado pode aumentar a pressão sobre o nervo;
  • gravidez: alterações hormonais durante a gravidez podem causar inchaço;
  • condições ligadas à saúde: diabetes, artrite reumatoide e desequilíbrio da glândula tireoide são condições associadas à síndrome do túnel do carpo.

Sintomas da Síndrome do Túnel Carpal

Os sintomas podem incluir:
  • dormência, formigamento, queimação e dor, principalmente nos dedos polegar e indicador, médio e anular;
  • sensações ocasionais semelhantes a choque, que irradiam para os dedos polegar e indicador, médio e anular;
  • dor ou formigamento que pode subir pelo antebraço em direção ao ombro;
  • fraqueza e falta de jeito na mão, o que pode dificultar a realização de movimentos finos, como abotoar as roupas;
  • soltar coisas: devido à fraqueza, dormência ou perda de propriocepção (consciência de onde sua mão está no espaço).
Na maioria dos casos, os sintomas começam gradualmente, sem uma lesão específica. À medida que a condição piora, os sinais podem ocorrer com frequência. Esses sinais são muito comuns durante a noite. Como muitas pessoas dormem com os punhos dobrados, os sintomas podem acordar a pessoa. Durante o dia, ocorrem quando se segura algo por um período de tempo com o pulso inclinado para frente ou para trás.

Tratamentos indicados para a síndrome

Não cirúrgico

Se diagnosticados e tratados precocemente, os sintomas podem ser aliviados sem cirurgia. Tratamentos não cirúrgicos podem incluir:
  • uso de cinta ou tala à noite para evitar que o pulso dobre enquanto dorme;
  • manter o pulso em uma posição reta ou neutra para reduzir a pressão sobre o nervo no túnel do carpo;
  • usar uma tala durante o dia ao fazer atividades que agravam os sintomas;
  • anti-inflamatórios ajudam a aliviar a dor e a inflamação;
  • mudanças de atividade: geralmente, os sintomas ocorrem quando a mão e o pulso estão na mesma posição por muito tempo;
  • alterar ou modificar as atividades pode ajudar a retardar ou interromper a progressão da doença;
  • uma injeção de esteroides pode aliviar os sintomas por um período de tempo. O corticosteroide ou cortisona é um poderoso agente anti-inflamatório que pode ser injetado no túnel do carpo.

Cirúrgico

Se o tratamento não cirúrgico não aliviar seus sintomas após um período de tempo, seu médico pode recomendar cirurgia. A decisão será baseada na gravidade dos sintomas, ou seja, quanta dor e dormência a pessoa tem na mão. Em casos de longa duração com dormência constante e perda dos músculos do polegar, a cirurgia certamente será recomendada.

Procedimento cirúrgico

O procedimento cirúrgico realizado é chamado de “liberação do túnel do carpo”. Existem duas técnicas diferentes, mas o objetivo de ambas é aliviar a pressão no nervo mediano, cortando o ligamento que forma o teto do túnel, o que aumenta o tamanho e diminui a pressão. Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre a Osteopatia SP.