Agende V. Mariana   Agende Pinheiros  
5 sintomas da escoliose
sintomas da escoliose

A coluna vertebral, também conhecida como espinha dorsal, é uma estrutura flexível e rígida que percorre o crânio até a pelve. Formada por vértebras, pelo cóccix e osso sacro, tem por função a proteção da medula e dos nervos espinhais.

A coluna possui curvaturas naturais na região do pescoço (lordose cervical), do tórax (cifose torácica), da bacia (cifose sacrococcígea) e da cintura (lordose lombar). Estas curvaturas podem ser observadas quando a espinha dorsal é vista lateralmente, mas quando o olhar é no plano frontal, a coluna não possui curvaturas.

A escoliose é um desvio da coluna vertebral percebido apenas quando curvaturas são observadas no plano frontal. A coluna se torce ao redor do próprio eixo, para trás/frente ou para os lados, tendo a aparência de um “C” ou de um “S”.

Este desvio é classificado em três tipos: congênito, que ocorre pela má formação das vértebras durante o desenvolvimento do feto; neuromuscular, quando há deformação da coluna em razão de fraqueza muscular ou de paralisia cerebral, e idiopática, quando não há causa conhecida para sua origem.

A medicina reconhece alguns fatores que, geralmente, estão associados ao desenvolvimento deste problema, tais como: a idade, os sinais costumam aparecer dos nove aos quinze anos de idade; o sexo, meninas são mais suscetíveis, e o histórico familiar, pois aumentam as chances para o indivíduo que possui o diagnóstico positivo em sua família. A seguir listamos os 5 principais sintomas que esta doença geralmente apresenta.

Assimetria

Um dos sintomas mais característicos de escoliose geralmente presentes em crianças e adolescentes é o desalinhamento dos ombros ou dos quadris. Essa assimetria é causada em razão das curvaturas existentes na coluna.

Inclinação corporal

Quando há uma grande curvatura lateral na coluna, esta deformação altera o equilíbrio postural do paciente ocasionando a inclinação do tronco para um dos lados.

Alteração nos membros inferiores

Assim como ocorre a assimetria dos ombros, a escoliose também afeta os membros inferiores. A alteração na coluna vertebral pode fazer com que uma das pernas seja maior que a outra. Esta inclinação também pode causar a descentralização da cabeça em relação à pelve.

Claudicação

A claudicação intermitente é a sensação de dor nas pernas quando o paciente está caminhando ou exercitando-se por curtos períodos. A claudicação ocorre apenas nos casos em que há encurtamento das pernas, produzindo sobrecarga mecânica nas articulações.

Lombalgia

Lombalgia é a sensação de dor na coluna lombar e ocorre geralmente em casos de escoliose degenerativa. A deformação da coluna causa desconforto constante em razão de alterações da anatomia das articulações.

As articulações passam a trabalhar de forma irregular, realizando movimentos descontrolados da coluna que sobrecarregam os músculos, causando dor.

 

Uma das principais formas de tratamento é dada pela osteopatia. O tratamento osteopático atua na prevenção, antes da manifestação destes sintomas. Quando já existe a presença dos sintomas, o osteopata busca descobrir a desordem que provocou a escoliose, corrigindo-a e restaurando o tecido conjuntivo.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como osteopata em São Paulo e Belo Horizonte.