nutrição esportiva

Como a nutrição esportiva pode ajudar a ganhar massa muscular

Ganhar massa muscular é um desafio para a maioria das pessoas. Muitos atletas fazem uma rotina de exercícios constante e intensa e, ainda, assim, encontram dificuldades nesse aspecto. A boa notícia é que a nutrição esportiva pode ajudar!

Todo praticante de atividades físicas está ao menos um pouco familiarizado com o que deve ser uma alimentação correta. Mesmo assim, é incrível o número de pessoas que seguem dietas falsas ou pouco apropriadas, sem qualquer orientação profissional. Basear a alimentação em suposições pode ser o erro fatal que impede você de desenvolver massa muscular, sabia?

Além disso, há ainda outros fatores determinantes. O repouso, por exemplo, é essencial, e não apenas para que você não passe mal no treino (apesar de essa já ser uma ótima razão). Mas vamos explicar tudo direitinho a seguir.

Como a nutrição esportiva funciona

O nutricionista responsável pelo acompanhamento de atletas e outros praticantes de exercícios observará minuciosamente os hábitos alimentares. Isso não significa que ele não possa palpitar a respeito de outros hábitos — até porque o ganho de massa magra depende de outros fatores além da alimentação. O que o profissional fará é uma série de recomendações com base nos conhecimentos que possui e no histórico do paciente.

Para começar, não é correto fugir dos carboidratos completamente. Antes e depois do treino, eles são fundamentais. No 1º caso, priorize os de baixo índice glicêmico. Depois dos exercícios, podem vir carboidratos com alta taxa glicêmica, e, depois, os de baixa taxa novamente, em conjunto com proteínas de absorção lenta. Ou seja, carnes vermelhas e brancas grelhadas, ovos etc.

E, quanto às proteínas, há uma variação da quantidade ideal, dependendo do organismo de cada um e das metas individuais. No geral, recomenda-se que todas as refeições devem incluir proteínas. Essas refeições, aliás, são mais aproveitadas se forem fracionadas; 6 porções por dia é o ideal, sempre em quantidades pequenas, claro.

Outro ponto importante: as gorduras não são inimigas! Pelo menos não as benéficas. Corra de gorduras trans, mas invista em carnes vermelhas e brancas, nozes e castanhas, óleo de coco, azeite extravirgem, abacate, açaí e outras gorduras do tipo. Elas servem para ativar a testosterona e outros hormônios que ajudam o metabolismo e geram mais energia.

A hidratação e o descanso são os tópicos inevitavelmente associados com a busca pela massa muscular. Água é perdida durante os treinos e precisa ser reposta, e o repouso é obrigatório para que os músculos realmente cresçam. Sem essas coisas, não adianta seguir uma dieta impecável.

Basicamente, a nutrição esportiva orienta e indica o melhor caminho para que você atinja os seus objetivos e consiga a massa muscular que tanto deseja. Vale a pena marcar uma consulta para conhecer!

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre a Osteopatia SP.

 

Comentários
Osteopatia SP

Posted by Osteopatia SP